Localização:
Rodovia Anhanguera, Km 174
Araras - São Paulo - Brasil

Contato:

Telefones de contato

Graduação

Notícias

Ouvidoria da UFSCar completa cinco anos de atuação

A Ouvidoria da UFSCar realizou na última quinta-feira, dia 5 de outubro, evento em comemoração aos seus cinco anos de atuação na Universidade. O encontro foi conduzido pela Ouvidora Geral da UFSCar, Silvana Aparecida Perseguino, e contou com a presença do Ouvidor Geral da União, além de ouvidores de várias universidades públicas do Estado de São Paulo. As atividades ocorreram no Campus São Carlos, com transmissão ao vivo via webconferência para os campi Araras, Sorocaba e Lagoa do Sino.

“É um momento importante que revela todo o esforço empreendido na criação e condução da Ouvidoria da UFSCar. Com certeza, foi uma das criações mais relevantes da Instituição para a comunidade”, afirmou a Reitora Wanda Hoffmann, que fez a abertura do evento. Para ela, “fortalecer a Ouvidoria é uma forma de continuar a melhorar todos os processos institucionais, com transparência e respeito pela sociedade que nos mantém. Esse canal de diálogo com as comunidades interna e externa é fundamental para seguirmos nossa missão como Universidade”, salientou a Reitora.

Na sequência, o Ouvidor Geral da União, Gilberto Waller Junior, apresentou o tema “O Código de Defesa do Usuário do Serviço Público”, explicando a Lei 13.460/2017, que normatiza os direitos dos cidadãos e atribuições das ouvidorias como canal de entrada das manifestações. “Ninguém substitui o cidadão para falar sobre a efetividade de um serviço. Por isso, o foco não pode ser o cidadão. O foco deve ser do cidadão”, destacou ele.

Para o Ouvidor Geral da União, “o serviço público não é gratuito. Ele é pago, e muito bem pago pelos impostos; não se trata de benevolência do gestor. Por isso deve ser cobrado a ter qualidade. E o canal oficial do cidadão com o Estado é a Ouvidoria”. Segundo ele, a Lei deixa claro que a Ouvidoria não é só para ouvir. “A Ouvidoria deve ouvir, demandar, lutar para resolver e dar uma resposta. O órgão não pode ser apenas um 'encaminhador'”. Nesse sentido, Waller Junior defende que a Ouvidoria deve ser, na verdade, uma “Resolvedoria”.

Para encerrar as atividades da manhã, a Ouvidora da UFSCar, Silvana Perseguino, apresentou os indicadores da Ouvidoria da Universidade.  “Em 2016, foram formalizadas 675 manifestações, o que vem sendo a média dos últimos anos, e a todas foi dado algum tipo de tratamento, conforme regimento interno. Normalmente, as unidades responsáveis pela solução da demanda respondem rápido”, analisou Perseguino.

Antes desse balanço, o primeiro Ouvidor da UFSCar (gestão de 2012 a 2013), Fernando Petrilli, resgatou a história de criação e consolidação da Ouvidoria. Ele lembrou, inclusive, o trabalho de pesquisa realizado pela servidora técnico-administrativa da UFSCar, Eveli Mhirdaui Sanches, que motivou a criação da Ouvidoria na UFSCar. À tarde, o evento abriu espaço para a apresentação das políticas da Secretaria de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade (SAADE) da UFSCar, com Djalma Ribeiro Junior, dirigente do setor que desenvolve diversas ações em parceria com a Ouvidoria. 

O encerramento do encontro foi marcado pela troca de experiências sobre diversos temas – como sigilo, judicialização de processos, (des)burocratização, mediação e conciliação versus punição – abordados pelo Ouvidor Geral da União, a Ouvidora da UFSCar, a servidora técnico-administrativa Marineia Teresinha Duarte, representando o SINTUFSCar, e Valderez de Fátima D’Onofre Neves, da Coordenadoria de Processos Administrativos Disciplinares (CPAD) da UFSCar, e o público em geral.

Saiba mais
Para acompanhar as atividades da Ouvidoria da UFSCar bem como realizar solicitações, reclamações, denúncias, elogios e outras manifestações, acesse www.ouvidoria.ufscar.br.

Publicado por: Denise Britto
Em 09/10/2017